Alunas do curso de Nutrição da faculdade UniFTC de Juazeiro realizaram atendimento ambulatorial em crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e para o público de adultos que são assistidos pelo Centro Regional de Prevenção, Reabilitação e Inclusão Social (CERPRIS) de Juazeiro, interior da Bahia. 

Foram realizados vários serviços, como acompanhamento, avaliação e orientação nutricional, além de atividades com instruções para educação nutricional. A ação iniciou no dia 21 de março e foi concluída em 05 de maio. 

De acordo com informações de Gessica Weylla dos Reis Beserra, aluna do 7º período do curso de Nutrição da UniFTC de Juazeiro, com o público infantil, o objetivo foi trabalhar desde a introdução alimentar até o aumento do repertório alimentar. Já os adultos, tiramos várias dúvidas em relação à alimentação saudável, para evitar outras patologias, pois alguns já apresentavam diagnóstico para diabetes.  

Gessica Reis comentou que a oportunidade foi para movimentar conhecimento e adquirir novos aprendizados para a carreira profissional. “É uma população carente e que precisa de atendimento para uma melhor qualidade de vida. O público autista infantil e os adultos que fazem tratamento de feridas crônicas precisam de apoio humanizado, que deve ser dado por qualquer profissional do futuro”.  

Os atendimentos das alunas foram supervisionados pelas professoras Tuane Rodrigues e Moara Mendonça. “É muito importante este momento em que as alunas colocam em prática o conhecimento assimilado em sala de aula, além de ser uma forma de desenvolvimento profissional. Em breve, elas estarão inseridas no mercado de trabalho e precisam fortalecer as habilidades e competências, além de contribuir com o próximo”, destacou Tuane Rodrigues. 

A diretora do Cerpris, Verônica Pesqueira, parabenizou o trabalho das futuras profissionais de Nutrição e das professoras da UniFTC, que acompanharam a assistência oferecida, principalmente para desenvolvimento, reabilitação e habilitação das pessoas com Transtorno do Espectro Autista-TEA. 

“Recebi um retorno positivo dos profissionais da unidade, tanto em relação ao ganho de novos aprendizados quanto aos pacientes. Teve uma senhora que está em tratamento no ambulatório de curativos especiais e notou a diferença após as orientações das alunas, assim como um pai de crianças com TEA, que está grato com a evolução do filho. O acompanhamento nutricional se faz muito importante dentro de uma equipe multidisciplinar já que percebemos dificuldades alimentares em algumas crianças com a TEA. Eu como fonoaudióloga e diretora de um centro de reabilitação e inclusão social, acredito que a formação voltada para essa área irá favorecer ainda mais o desenvolvimento desse público”, afirmou. 

O CERPRIS é uma unidade especializada da Secretaria da Saúde de Juazeiro, que atende pessoas com deficiência física, intelectual e com TEA da cidade de Juazeiro e municípios da Macrorregião Norte da Bahia, realizando serviços ambulatoriais especializados para o diagnóstico, avaliação e tratamento. São atendidas na unidade por equipe multiprofissional, pessoas com sequelas de doenças neurológicas de alta complexidade, como traumatismo raquimedular, amputados, AVC, paralisia cerebral, hidrocefalia, doenças degenerativas, deformidades físicas para concessão de OPM, paraplegia, tetraplegia e síndromes. 

A iniciativa é resultado do Convênio firmado entre a UniFTC e a Prefeitura Municipal de Juazeiro, em nome da prefeita Suzana Ramos e do secretário de Saúde, Fernando Bezerra.