Com o objetivo de oportunizar o desenvolvimento de habilidades voltadas à leitura e compreensão de projetos de engenharia para os alunos de Engenharia Civil do Centro Universitário de Vitória da Conquista, o Colegiado do curso aproveitou a data de comemoração do Dia Nacional do Patrono da Construção Civil e dos Profissionais da área, celebrado dia 25 de outubro, e realizou gratuitamente uma programação de cursos educativos para a comunidade acadêmica. 

Dois professores ministraram os encontros que aconteceram na última semana do mês de outubro. No dia 23, o tema abordado para os alunos foi ‘Leitura e Interpretação de Projetos de Engenharia – Projetos Arquitetônicos’, conduzido pelo docente Emílio Augusto de Queiroz Velois. O evento continuou na quarta, 27, com a presença do professor da UniFTC Philipe Prado, que falou sobre a ‘Lei de Uso e Ocupação do Solo e sua influência na legalização de Projetos’.

A Lei de Uso e Ocupação do Solo aborda as normas gerais para o crescimento ordenado, equilibrado e sustentável da cidade. “É importante que o profissional da área tenha conhecimento sobre o que está definido nela, pois existem os princípios e orientações para a utilização e ocupação do espaço urbano, com o objetivo maior de garantir o desenvolvimento organizado do município”, argumentou o professor da UniFTC e palestrante Philipe Prado. 

De acordo com o estudante Gilmar Lima dos Santos, o momento foi de muito aprendizado. “O curso trouxe para minha carreira uma compreensão melhor sobre a Lei de Uso e Ocupação do Solo, assim como um enriquecimento sobre o conteúdo da Legislação de Projetos”, afirmou. Já em relação à importância do debate, Gilmar destacou que a discussão acerca do assunto foi de suma importância. “Uma vez que, como estudante de Engenharia Civil, faz-se necessário entender o assunto em pauta e compreender como funciona todo o mecanismo”, explicou. 

Frederico Gomes de Carvalho Silva, aluno de Engenharia Civil da UniFTC, disse que o momento foi muito produtivo e importante para agregar conhecimento. “A parte de legalização e regularização de imóveis representa uma boa área de atuação para os recém-formados, por isso a aula foi de extrema importância”, registrou.

O tema ministrado possibilitou a redução de dúvidas quanto às atividades desempenhadas pelo profissional, bem como aprender o que o mesmo pode exercer no mercado, opinou a aluna Edna Reis de Jesus. “Entendi que muitas informações antes do início da construção é de responsabilidade do engenheiro passar para o cliente, e o que vemos na prática são dificuldades nas construções por falta de instrução, na qual geram problemas para o proprietário e para os vizinhos”, comentou. 

“Os cursos proporcionam um aprendizado mais profundo, fortalecendo o conhecimento dado em sala de aula. A importância do tema de hoje é justamente para fazermos nossas obras seguindo a legislação”, falou o futuro engenheiro civil, David Rocha da Silva.

Para Ludmila Carvalho de Oliveira Takada, a palestra foi excelente. “Tema muito pertinente, bem explicado, com certeza movimentei mais conhecimento. Uma ação extremamente necessária para o desenvolvimento de minha formação como futura engenheira”, encerrou.